segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Ressuscitar com Kubik

Interrompo a "morte" deste blog por um motivo muito especial. Curiosamente, também para falar de morte. Mas neste caso, para dizer que a morte é aqui entendida como uma homenagem, uma dedicatória sentida ao meu pai, falecido há 8 meses. 
Como músico (projecto Kubik) senti necessidade de lhe prestar uma singela homenagem com uma música original. Só passado este tempo, com o devido distanciamento emocional, consegui compor a música que acompanha este vídeo. As imagens são evocações das memórias e das vivências do meu pai. E sendo uma homenagem, apesar de pessoal, tem mais sentido se for partilhada publicamente. 

Por isso ressuscito, momentaneamente, o meu blog para partilhar convosco esta música "Walking on Air" (a partir do poema "Atmosphere" de Ian Curtis/Joy Division). Depois o blog volta ao descanso eterno (ou talvez não)...

 

12 comentários:

Anónimo disse...

De quando em quando passo por aqui e continuarei a passar sem stress. Abraço.

José Antônio Orlando disse...

Muito belo, tudo: bela composição, belos acordes, belo videoclipe, belas imagens, belo tratamento de imagens, bela edição. Foi muito bom visitar de novo O Homem Que Sabia Demasiado e re-encontrar a arte de Kubik. Canção me lembrou clássicos de Bernard Herrmann, algo de Philip Glass, um toque de Jocelyn Pook, mas é Kubik em alto nível. Parabéns, caro! Aguardo pelas próximas postagens e canções.

Pedro Polónio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Polónio disse...

é pena que tenhas deixado o blog semi-abandonado, embora também tenha acesso ao fb, não é um local que frequente tão amiudemente quanto a blogosfera.

hmbf disse...

Grato pela partilha.

Victor Afonso disse...

Obrigado a todos.
José António: obrigado pelas palavras, na verdade, sinto inspiração desses compositores referidos.

José Figueiredo disse...

Que seja prenuncio de regresso.

JGMefisto disse...

Obrigado. Passarei a seguir também o seu projecto musical.

JGMefisto disse...

Obrigado. Passarei a seguir também o seu projecto musical.

Alice N. disse...

Muito belo, emotivo, de grande pureza e profunda dimensão espiritual.

maria franco disse...

Uma bela homenagem a seu pai.E fez muito bem
em partilhar. Lembrei-me com muita saudade
e amor, do meu querido pai que me deixou em
1956, quando eu era jovem. Volte a este espaço
nem que seja só de vez em quando.
Boa noite.

Anónimo disse...

que seja prenuncio de regresso (2) vou ouvir a composição. Obrigada por compartilhar. Gorette